13ª CineBH promove a reflexão sobre a internacionalização do cinema brasileiro e gera 800 empregos

24, set 2019


Sessões de cinema, programa de formação, reuniões de negócios e atrações artísticas marcaram os seis dias de programação intensa e gratuita do evento, que celebrou também  10 edições do Brasil CineMundi – Encontro Internacional de Coprodução

13ª CineBH – Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte e o 10º Brasil CineMundi terminaram neste domingo, dia 22 de setembro, após uma programação intensa e gratuita, que movimentou a capital mineira. Ao longo de seis dias, foram realizadas diversas atividades em cinco espaços culturais: Fundação Clóvis Salgado/Palácio das Artes, Sesc Palladium, Cine Theatro Brasil Vallourec, Teatro Sesiminas e MIS Cine Santa Tereza, onde a Mostra nasceu, em 2007.

Inserida no segmento da indústria da economia criativa, a que mais cresce no mundo, a 13ª edição da Mostra CineBH contratou 135 empresas e gerou mais de 800 empregos, destacando-se como empreendimento cultural inovador e ousado, uma ação coletiva que acredita na potência do cinema brasileiro.

“O evento promove o diálogo entre as culturas, gera desenvolvimento social, humano e econômico e, a cada edição, renova seu compromisso de promover o cinema brasileiro em intercâmbio e conexão com o mundo. Nesta edição, amplia e conquista parcerias de cooperação, fortalece a presença de projetos brasileiros em mercados internacionais, ao mesmo tempo, que promove o acesso do público aos bens culturais,  reúne profissionais no centro do programa de formação audiovisual e contribui para a inserção do cinema brasileiro no mercado audiovisual”,  destaca a coordenadora do evento e diretora da Universo Produção, Raquel Hallak.

20190921. BELO HORIZONTE. MG. 13ª CINEBH INTERNATIONAL FILM FESTIVAL.BRASIL CINEMUNDI. Foto Netun Lima/Universo Produção

Em 2019, o evento foi norteado pela temática “A Internacionalização do Cinema Brasileiro e os Desafios para o Futuro” e gerou uma reflexão sobre a presença cada vez mais representativa das produções nacionais no exterior e, ao mesmo tempo, as dificuldades de existência e legitimação desses mesmos filmes no seu próprio mercado. Sob curadoria dos críticos Francis Vogner dos Reis e Marcelo Miranda, a temática foi pensada para estimular o debate sobre a atuais circunstâncias econômicas e políticas do cinema brasileiro num ano especial, em que “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz,  que marcou a abertura oficial do evento,recebeu importante premiação em Cannes.

“Nesta 13ª CineBH, nossa  expectativa foi  avaliar o paradoxo de um cinema que está alcançando uma relevante expressividade nos festivais mundiais, mas que em nosso país tem a existência ameaçada pela retirada das políticas públicas para o audiovisual, do mesmo modo como a Ancine também corre risco de ser extinta. Acredito começamos aqui uma interessante reflexão para traçar alguns caminhos possíveis para o audiovisual no Brasil, afirma curador Francis Vogner dos Reis.

A homenagem foi direcionada à produtora mineira “Filmes de Plástico”, que comemora em 2019, uma década de história. Criada por André Novais Oliveira, Gabriel Martins, Maurílio Martins e Thiago Macêdo Correia, a empresa virou um “case” mundial ao se tornar uma das principais caras do cinema brasileiro em festivais e eventos internacionais.

“Este é um ano muito no especial para gente, para a ‘Filmes de Plástico’, por causa da homenagem na Mostra. Foi um momento absolutamente inesquecível para todos nós, foi muito importante e extremamente emocionante, vamos guardar para sempre da memória”, recorda Thiago Macêdo Correia.

20190917. BELO HORIZONTE. MG. 13» CINEBH INTERNATIONAL FILM FESTIVAL. FILME DE ABERTURA Ð PRƒ-ESTREIA NACIONAL, A VIDA INVISêVEL. Foto Leo Lara/Universo Produ‹o

SESSÕES DE CINEMA + RODAS DE CONVERSA

Foram exibidos 85 filmes nacionais e internacionais, entre pré-estreias e mostras temáticas (24 longas, 3 médias e 58 curtas-metragens), num total de 43 sessões de cinema, produções de 11 estados brasileiros e o Distrito Federal (BA, DF, ES, MG, PB, PE, PR, RJ, RS, SC, SE, SP) e seis países – Argentina, Brasil, Colômbia, EUA, França e Portugal.

A programação fílmica se dividiu em seis mostras temáticas: Homenagem, Diálogos Históricos, Contemporânea, CineMundi assinadas pelos curadores Francis Vogner e Marcelo Miranda e A Cidade em Movimento sob a curadoria de Paula Kimo  promoveu a exibição de 24 filmes, em cinco sessões temáticas, seguidas de rodas de conversa com a participação de cineastas e convidados especiais, no Cine Sesc Palladium. Mais uma vez, por meio da parceria com o Sesc em Minas, a mostra ocupou a Sala Prof. José Tavares de Barros e o Hall de Convivência – Foyer da Rua Augusto de Lima para a realização das atividades

PROGRAMAÇÃO PARA TODA FAMÍLIA

A CineBH tem, entre seus pilares, a formação de novos públicos, a fim de estimular a presença e a paixão pelo cinema em espectadores de todas as idades.Em 2019,na Mostrinha foram exibidos cinco filmes (um longa e quatro curtas), acompanhados com apresentações cênicas pelos personagens da Turma do Pipoca e do Palhaço Alegria.

Outra atividade de formação na Mostra é o Cine Expressão – A Escola vai ao Cinema, programa que une as linguagens cinema e educação, beneficiando estudantes e educadores da rede de ensino. Foram promovidas seis sessões de cinema e seis cine-debates, que beneficiou mais de 2.500 alunos de 15 escolas participanes.

BRASIL CINEMUNDI

O ano de 2019 é de celebração para o Brasil CineMundi – Interational Coprodution Meeting – o evento de mercado que comemora sua 10ª edição, consolidado como ambiente de mercado e plataforma de rede de contatos e negócios para o cinema brasileiro em intercâmbio com o mundo. Ao longo de uma década, o Brasil CineMundi registrou resultados expressivos que favorecem a formação, o trabalho, a articulação de profissionais e a inserção do cinema brasileiro no mercado mundial.

Foram selecionados 22 projetos de longa-metragem na categoria de desenvolvimento (pré-roteiro) Coproduction Meeting, distribuídos em três categorias: CineMundi (10), DocBrasil Meeting (6) e Foco Minas (6). Os projetos representaram oito estados brasileiros: Minas Gerais (9), Rio de Janeiro (5), São Paulo (3), Bahia (1), Espírito Santo (1), Pernambuco (1), Rio Grande do Sul (1) e Ceará (1).

25 profissionais do audiovisual, entre produtores e programadores, desembarcaram em Belo Horizonte especialmente para participar do evento, representando a indústria audiovisual, vindos de 16 países: Alemanha, Argentina, Benin, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Cuba, Espanha, Equador, França, Itália, México, Portugal, Suíça e Uruguai. No total, foram realizadas 279 encontros de coprodução e 22 consultorias que aconteceram na Central do Cinema, instalada no Palácio das Artes.

“O Brasil CineMundi é um evento muito importante por tornar possível encontros com diversos profissionais do mercado nacional e internacional, que pode contribuir para levarmos adiante nossos projetos cinematográficos nessa etapa ainda inicial de captação de recursos. O 10º Brasil CineMundi contou com uma diversidade muito grande de representantes internacionais e nacionais da indústria audiovisual. E a partir desses encontros, buscamos fazer acordos possíveis para realização desse sonho”, ressalta o cineasta Ricardo Alves Jr, que participou desta edição como produtor do documentário “A gente pode tudo pelo menos por enquanto” do diretor Luiz Felipe Fernandes.

PROGRAMA DE FORMAÇÃO AUDIOVISUAL

Programa de Formação Audiovisual reuniu 40 profissionais brasileiros e estrangeiros de destaque na cena audiovisual no centro de 19 atividades formativas –  três debates, seis painéis, quatro masterclasses, três laboratórios de roteiro, dois workshops e uma oficina, certificando 350 pessoas.

ARTES

O cinema em diálogo com as outras artes na programação artística da 13ª CineBH . Na abertura, a performance audiovisual apresentou a temática do evento e integrou a homenagem à Filmes de Plástico, com direção de Chico de Paula e Grazi Medrado, que assinaram o roteiro junto com Raquel Hallak. A performance teve produção de Marina Lauar e Silvia Ferreira, apresentação de Rejane Faria, com participações especiais da Banda Diplomattas, Grace Passô e Robert Frank, designer motion de Bruno Cardieri e  trilha sonora ao vivo do Barulhista.

Intervenções circenses com a presença do Palhaço Alegria e da Turma do Pipoca fizeram a alegria da criançada nas sessões cine-escola e na Mostrinha. E para o encerramento, o evento promoveu uma edição especial do show “Eu não sou nenhum Roberto”, de Marcelo Veronez, com produção de VT multimídia realizado exclusivamente para o evento e assinado pela dupla Chico de Paula e Bruno Cardieri

A Mostra CineBH, o evento de cinema da capital mineira e o Brasil CineMundi, o evento de mercado do cinema brasileiro promoveram o intercâmbio de ideias, experiências e negócios numa  programação cultural abrangente e gratuita que beneficiou mais de 10 mil pessoas.

***

link para fotos

https://www.flickr.com/photos/universoproducao/

***

Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2019

Participe da Campanha #EufaçoaMostraUse a hastag #cinebh2019 #brasilcinemundi2019

Na Web: www.universoproducao.com.brNo Instagram: @universoproducao

No Twitter: @universoprod    No Facebook: universoproducao / mostratiradentes / cineop / cinebh

 

SERVIÇO

13ª CINEBH – MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA DE BELO HORIZONTE
BRASIL CINEMUNDI – 10
th INTERNATIONAL COPRODUCTION MEETING
17 a 22 de setembro de 2019
LEI FEDERAL DE INCENTIVO A CULTURA

ESTE EVENTO É REALIZADO COM RECURSOS DA LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA DE BELO HORIZONTE

Patrocínio: MATER DEI, COPASA, CODEMGE/GOVERNO DE MINAS GERAIS

Patrocínio Brasil CineMundi: BRDE/FSA/ANCINE

Parceria Cultural: SESC EM MINAS

Apoio: MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, EMBAIXADA DA FRANÇA NO BRASIL,INSTITUTO FRANCÊS BRASIL PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS, SESI/ FIEMG, SEBRAE, INSTITUTO INHOTIM, INSTITUTO GOETHE, DOT, MISTIKA, NAYMAR/CIARIO, PARATI FILMS, CTAV, REDE GLOBO MINAS, MIS CINE SANTA TEREZA, INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL, OI, APPA – ARTE E CULTURA, FUNDAÇÃO CLOVIS SALGADO, CAFÉ 3 CORAÇÕES.

Cooperação Brasil CineMundi: TORINOFILMLAB(Itália), MAFF(Espanha), VENTANA SUR(Argentina), BIOBIOCINE(Chile),  CONECTA/CHILEDOC(Chile), DOCSP(Brasil), DOCMONTEVIDEO(Uruguai), INSTITUTO OLGA RABINOVICK/PROJETO PARADISO (Brasil)

Idealização e realização: UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA | MINISTÉRIO DA CIDADANIA| GOVERNO FEDERAL PÁTRIA AMADA BRASIL

LOCAIS DE REALIZAÇÃO DO EVENTO

Fundação Clóvis Salgado/Palácio das ArtesInstalação da CENTRAL DO CINEMA – *Cine Humberto Mauro *Sala Juvenal Dias *Teatro João Ceschiatti *Jardim Interno *Área de Convivência Cine-Café

Sesc Palladium| *GrandeTeatro * Cine Sesc Palladium (Sala Prof. José Tavares de Barros) * Foyer Rua Augusto de Lima

Cine Theatro Brasil Vallourec| *Grande-Teatro 

Centro Cultural Sesiminas |*Teatro Sesiminas

MIS Cine Santa Tereza | *Sala de Cinema

ASSESSORIA DE IMPRENSA 

Universo Produção – Laura Tupynambá– (31) 3282.2366 – imprensa@universoproducao.com.br

ETC Comunicação – (31) 2535.5257 – (31) 99120.5295 – Luciana d’Anunciação – luciana@etccomunicacao.com.br

Nina Rocha – ninarocha@etccomunicacao.com.br

Produção de Textos: Marcelo Miranda



Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *