Marketing jurídico: estratégias para escritórios de advocacia

8, fev 2017


Marketing jurídico é um assunto que precisa ser tratado com muito cuidado e atenção, já que o Código de Ética e Disciplina da OAB impõe várias restrições e regras aos escritórios de advocacia. As limitações vão desde a concepção da marca até as cores que podem ser utilizadas pelos mesmos.

Porém, apesar de todas as ressalvas, é possível aliar um plano de marketing eficaz à atuação dos escritórios de advocacia, sem infringir as leis e, ao contrário do que muita gente pensa, sem investir altas quantias. O segredo está em saber usar as ferramentas digitais (sites, blogs e redes sociais) e abusar das estratégias de publicidade que só o meio online oferece.

Conheça agora algumas táticas de marketing jurídico que podem ser colocadas em prática por escritórios e advogados.

Marketing-jurídico - ETC Comunicação - Estratégias para escritórios de advocacia

Marketing jurídico começa com presença digital

A notícia boa é que, no Código de Ética e Disciplina da OAB, não existem restrições diretas quanto à presença de advogados e escritórios de advocacia em meios digitais.

A notícia ruim, porém, é que muitos profissionais acreditam que fazer marketing jurídico é o mesmo que transformar suas páginas (seja em um site ou em redes sociais, por exemplo) em uma vitrine, útil apenas para divulgar serviços e conquistas.

A história não é bem assim! Basta prestar atenção no comportamento dos internautas para perceber que nenhum deles se sente atraído por conteúdos exclusivamente publicitários. Portanto, de nada adianta querer estar presente no meio digital para chegar até as pessoas se não for para oferecer o que elas procuram.

Comprometa-se a entregar o que o público exige

Conteúdo

Em primeiro lugar, ofereça conteúdo de qualidade. No âmbito do marketing jurídico, criar e publicar os conteúdos certos são ótimas estratégias para promover escritórios de advocacia e profissionais que atuam na área.

Ao fazer isso, o seu negócio deixa de ser apenas mais um no mercado para se tornar uma referência no assunto.

Aborde temas que tenham a ver com sua área de atuação, mantenha seu público informado sobre o que acontece no mundo, mostre que você é expert no que faz! Por exemplo: se o seu foco é Direito Público, fale sobre políticas públicas, atividades administrativas, serviços públicos, atos normativos etc.

Relacionamentos

É importante ter consciência de que o público, ao lidar com marcas, busca construir relacionamentos. Seja um escritório de advocacia, uma loja ou qualquer tipo de organização, o cuidado com o relacionamento marca-cliente deve ser prioridade.

O negócio que se preocupa com isso sabe que, para atrair e conservar os clientes por perto, é preciso manter-se próximo e estar disposto a ouvir o que eles têm a dizer.

Além disso, escritórios que conquistam e firmam relacionamentos com os clientes ganham aliados. O boca a boca, seja no marketing jurídico ou para qualquer tipo negócio, é a melhor forma de propaganda que existe, é gratuita e tem muito poder.

Sendo assim, veja os seus canais na internet como pontes que você e o cliente podem usar para construir relacionamentos. Enxergue cada postagem como uma nova oportunidade de entrar em contato com seu público.

Chame-o para a interação, responda comentários e, para ser sempre lembrado, mantenha-se ativo.

Marketing-jurídico - ETC Comunicação - Estratégias para escritórios de advocacia

Leia também:

3 dicas para um bom marketing jurídico

1. Tenha um site expressivo, com foco em negócios.

O site de um negócio de advocacia requer cuidados, pois, muitas vezes, é esse o primeiro contato que o cliente tem com o escritório ou profissional. Por isso, desenvolver um site inteligível e expressivo é o primeiro passo para se dar bem com marketing jurídico.

Ainda que seu serviço seja de altíssima qualidade, um site amador, com erros de gramática ou digitação, mal diagramado ou difícil de navegar, por exemplo, pode comprometer o profissionalismo do escritório e espantar o interesse de um potencial cliente.

Veja seu site como um canal para gerar novos negócios e tome alguns cuidados:

  • Através do conteúdo do site, deixe claro qual a área de atuação e o posicionamento do seu escritório;
  • Forneça informações claras e diretas;
  • Utilize fotos bem produzidas e de alta qualidade;
  • Preocupe-se em ter um site bem diagramado, que permita uma navegação intuitiva;
  • Invista em um design responsivo, que funcione bem em qualquer tipo de dispositivo (imagem abaixo);
  • Cuide para que os usuários encontrem com facilidade os dados que podem concretizar um fechamento de negócio, como endereço, números de telefone e e-mail.

Marketing-jurídico - ETC Comunicação - Estratégias para escritórios de advocacia - site responsivo

2. Entenda quem é o seu público.

Produzir conteúdo, como falamos acima, é importante, mas não pode ser feito de forma aleatória. As suas produções precisam ter foco e estar atreladas aos objetivos do seu negócio, caso contrário, todo o trabalho será em vão.

Para fazer isso da forma correta, defina: quem é o seu público? Quais assuntos vão interessá-lo? Quais problemas ele enfrenta? Quais soluções procura? Depois, atenção aos seguintes pontos:

  • Fale a língua da sua audiência. Se o seu público não é formado por profissionais do Direito, nada de usar termos jurídicos e expressões que leigos não utilizam/compreendem;
  • Tenha foco ao definir os conteúdos. Escolha sempre assuntos que são do interesse do seu público;
  • Produza conteúdo com frequência para que seu site/blog não seja esquecido;
  • De nada adianta produzir conteúdo se não existirem acessos. Por isso, disponibilize um campo em seu site/blog para que os interessados deixem um endereço de e-mail para receber suas próximas publicações e, claro, divulgue seus textos nas mídias sociais.

Dica para a hora de produzir o conteúdo

Conteúdo bem feito reforça sua credibilidade e comprova que você tem os conhecimentos, experiência e qualificações que um potencial cliente procura.

Em suas produções, dedique-se a educar o público e esclarecer dúvidas, mas seja sutil e utilize uma linguagem apropriada.

Sua maior intenção deve ser educar a sua audiência, não vender serviços.

Marketing jurídico para escritórios e advogados - Produção de conteúdo - ETC Comunicação

3. No marketing jurídico, o digital é usado apenas para prospectar clientes

O Código de Ética e Disciplina da OAB não permite a captação de clientes, dentro ou fora do digital. Logo, seu objetivo na internet deve ser outro: chamar atenção e atrair o público.

No digital, seu escritório de advocacia pode:

  • Construir uma imagem para sua marca;
  • Atrair clientes e relacionar-se com eles a partir da interação e produção de conteúdo;
  • Criar uma reputação e mostrar que é autoridade na sua área de atuação;
  • Atingir grandes públicos;
  • Oferecer consultoria on-line;
  • Manter-se na vista dos clientes.

Experiência em marketing jurídico: a ETC tem!

Com grandes escritórios de advocacia em sua cartela de clientes, a ETC conhece o Código de Ética e Disciplina da OAB, tem experiência em marketing jurídico e sabe bem como dar visibilidade para o seu negócio na internet.

Quer saber mais sobre marketing jurídico ou quer colocar tudo o que você leu em prática? Entre em contato conosco!

Leia também:



Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *